E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, Meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo. (Lc 1,47-49)

domingo, 26 de abril de 2009

sábado, 18 de abril de 2009

Domingo da Divina Misericordia!!!



Em 22 de fevereiro de 1931, Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo apareceu à jovem religiosa de nome Irmã Faustina (Helen Kowalska) em Cracóvia, Polônia. Ela vinha de uma família muito pobre que havia trabalhado muito em sua pequena fazenda durante os terríveis anos da I Guerra Mundial. Irmã Faustina teve apenas três anos de educação muito simples. Suas tarefas eram as mais humildes do convento.

A essa humilde freira, Jesus trouxe uma maravilhosa mensagem de Misericórdia para toda a humanidade. 

Irmã Faustina nos conta em seu diário: 

"À noite, quando eu estava em minha cela, percebi a presença do Senhor Jesus vestido de uma túnica branca. Uma mão estava levantada a fim de abençoar, a outra pousava na altura do peito. Da abertura da túnica no peito saíam dois grandes raios, um vermelho e outro pálido. Em silêncio eu olhei intensamente para o Senhor; minha alma estava tomada pelo espanto, mas também por grande alegria. Depois de um tempo, Jesus me disse: 'Pinta uma imagem de acordo com o que vês, com a inscrição, 'Jesus, eu confio em Vós. Prometo que a alma que venerar esta Imagem não perecerá.'"

Algum tempo depois, Nosso Senhor lhe explicou o significado dos dois raios em destaque na Imagem:

"Os dois raios representam o Sangue e a Água. O raio pálido representa a Água, que justifica as almas; o raio vermelho representa o Sangue, que é a vida das almas. Ambos os raios saíram das entranhas de minha Misericórdia quando, na Cruz, o Meu Coração agonizante foi aberto pela lança... Estes raios defendem as almas da ira do meu Pai. Feliz aquele que viver sob a proteção deles, porque não será atingido pelo braço da Justiça de Deus."


fonte: Jesusmisericordioso.com

domingo, 12 de abril de 2009

Cristo Ressuscitou, aleluia!!!

Aleluia, o Senhor Ressuscitou como havia anunciado, aleluia!!!


"Louvor ao que da morte ressuscitado vem, ao Pai e ao Paraclito eternamente. Amém"

domingo, 5 de abril de 2009

Semana Santa

Domingo de Ramos


O Domingo de Ramos abre, por excelência, a Semana Santa. Ele relembra e celebra a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, Morte e Ressurreição. Esse domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão por onde o Senhor passaria montado num jumento. Com isso, Ele despertou nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder. Começa então uma trama para condená-Lo à morte.

Procissão do Encontro



Em muitas paróquias, especialmente no interior, realiza-se a famosa "Procissão do Encontro" na Quarta-feira Santa. Os homens saem de uma igreja com a imagem de Nosso Senhor dos Passos e as mulheres saem de outra com Nossa Senhora das Dores. Acontece, então, o doloroso encontro entre a Mãe e o Filho. O padre proclama o célebre "Sermão das Sete Palavras" fazendo uma reflexão que chama os fiéis à conversão e à penitência.





Santos Óleos


Abençoar os santos óleos usados no ano inteiro nas paróquias da cidade é uma das cerimônias litúrgicas da Quinta-feira Santa. Ela conta com a presença de bispos e sacerdotes de toda a Arquidiocese. É um momento de reafirmar o compromisso de servir a Jesus Cristo. São três os óleos abençoados nessa celebração: o do Crisma, dos Catecúmenos e dos Enfermos.



Missa de Lava-pés



No 13º capítulo do seu Evangelho, São João fala sobre Jesus, fraco, pequeno, que terminará sendo condenado e morto na cruz como um blasfemador, um fora-da-lei ou um criminoso. O começo desse capítulo é bastante significativo: "Antes do dia da festa da Páscoa, sabendo Jesus que tinha chegado a hora de passar deste mundo ao Pai, tendo amado aos seus, que estavam no mundo, amou-os até ao extremo. Começada a ceia, tendo já o demônio posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, a determinação de o entregar, sabendo que o Pai tinha posto em suas mãos todas as coisas, que saíra de Deus e ia para Deus, levantou-se da ceia, depôs o manto, e apegando uma toalha cingiu-se com ela" (Jo 13,1-4).
"Jesus, sabendo que o Pai tinha posto em suas mãos todas as coisas, que saíra de Deus e ia para Deus, levantou-se da ceia, depôs o manto..." Então, o Senhor se ajoelhou diante de cada um dos discípulos d'Ele e começou a lavar-lhes os pés, em uma atitude de humilhação, fraqueza, súplica e submissão.

A tarde da Sexta-feira Santa apresenta o drama incomensurável da morte de Cristo no Calvário. A cruz erguida sobre o mundo segue de pé como sinal de salvação e de esperança. Com a Paixão de Jesus, segundo o Evangelho de João, contemplamos o mistério do Crucificado, com o coração do discípulo Amado, da Mãe, do soldado que lhe traspassou o lado. Há um ato simbólico muito expressivo e próprio deste dia: a veneração da Santa Cruz, momento em que é apresentada solenemente a cruz à comunidade.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

INAUGURAÇÃO DO BLOG

Amados
Irmãos e irmãs

A todos vós GRAÇA e PAZ !!


Nós da PASCOM (Pastoral da comunicação) da
Paróquia de Nossa Senhora das Candeias
temos a imensa alegria de inaugurar

mais esse instrumento de divulgação e evangelização:

"O Blog Da Virgem Mãe de Deus das Candeias"

Aqui você vai encontrar oração, formação, informação, vídeos, entretenimento e muito mais.

Participem!!!

Deixem seus comentários, críticas e sugestões. Contamos com sua participação!

Que Nossa Mãe Maria Santíssima, Virgem das Candeias, interceda por
nós e nos ensine a " comunicarmos" o seu filho JESUS!!!

"ORAÇÃO A VIRGEM MÃE DE DEUS DAS CANDEIAS"

Virgem Santíssima, Mãe de Deus das Candeias
Vós que pelos merecimentos de vosso filho Onipotente, tudo alcançais em benefício dos pecadores de quem sois igualmente Senhora e Mãe. Vós que não desprezeis as súplicas humanas, nem a elas fechais o vosso compassivo e misericordioso coração: iluminai-me na estrada da vida, encaminhai os meus passos e as minhas ações para o verdadeiro bem. Livrai me de todos os perigos a que está exposta a minha fraqueza; defendei-me dos meus inimigos, todos os dias de minha vida, enquanto não me virdes já salvo no céu a agradecer-vos e louvar-vos. E depois de todos estes benefícios da vossa clemência nesta vida, conduzi a minha alma para a morada dos anjos, onde estais com Jesus Cristo, Nosso Senhor, que vive e reina por todos os séculos dos séculos.
Amém.